Geoquímica

Pela ação dos processos de intemperismo, as rochas liberam os minerais e os seus elementos químicos constituintes, com consequente dispersão destes nos solos, sedimentos e águas. Quando o mineral resiste ao intemperismo, ele se torna um componente dos solos, ou dos sedimentos de drenagem e pode ser carreado aos oceanos, sendo eventualmente depositado nos sedimentos ou assimilado pelos organismos.

Os métodos de investigação geoquímica do ambiente superficial fundamentam-se na determinação dos teores dos elementos químicos em amostras de sedimentos ativos de drenagem, água, solo, rocha, espécies vegetais e emanações gasosas de origem natural ou artificial. A identificação da distribuição geográfica dos elementos químicos e sua abundância ou escassez, podem ser utilizadas, entre outras aplicações, como indicadores ou rastreadores de:

  • Variações naturais no quimismo das litologias, da cobertura de solo, da rede hidrográfica superficial e até mesmo da biota;
  • Focos de poluição industrial, agrícola e doméstica em ambientes rurais e urbanos;
  • Extensão da pluma de contaminação das fontes de poluição sobre as águas superficiais e de subsuperfície;
  • Regiões de risco à saúde humana e animal;
  • Jazidas minerais.

As técnicas de exploração geoquímica vêm se adaptando as novas necessidades da sociedade. Todos os métodos qualitativos e quantitativos desenvolvidos para a prospecção mineral são úteis e aplicáveis a estudos de distribuição espacial de elementos químicos ou substâncias naturais e/ou artificiais. Isso permite a caracterização química do meio físico e é útil na agronomia, veterinária, saúde pública e monitoramento ambiental. Como exemplo, diversos tipos de doenças estão sendo pesquisadas com esse enfoque. Em adição, ferramentas computacionais modernas e sistemas de informação geográfica têm possibilitado o tratamento de grandes volumes de dados geoquímicos multielementares, além de sua interpretação integrada com outro temas.

 

LEVANTAMENTOS GEOQUÍMICOS REALIZADOS PELA MINEROPAR

Durante a sua trajetória, com o propósito de avaliar as riquezas minerais do Estado, a MINEROPAR, atual Divisão de Geologia do Instituto Água e Terra – IAT, realizou diversos projetos de prospecção e pesquisa mineral, em especial no Primeiro Planalto, que apresenta as rochas mais antigas, de maior complexidade geológica e maior potencial para depósitos minerais de interesse econômico. Os principais projetos estão indicados no mapa abaixo.

 

Levantamentos geoquímicos de semidetalhe para prospecção mineral

 

Levantamentos geoquímicos regionais para prospecção mineral

 

Além dos levantamentos geoquímicos para prospecção mineral, a MINEROPAR realizou amostragens cobrindo todo o Paraná, com o objetivo de caracterizar a distribuição de elementos químicos, cujos resultados são aplicáveis a diversos campos do conhecimento.

Com este enfoque, foram executados os projetos Levantamento Geoquímico Multielementar de Baixa Densidade do Paraná e o Levantamento Geoquímico Multielementar de solo do Estado do Paraná – Geoquímica de Solo Horizonte B. As amostras compostas destes levantamentos seguiram os preceitos e as quadrículas da Rede Global de Referência Geoquímica, contemplando os projetos Global Geochemical Reference Network - GGRN para sedimento e solo.

 

Levantamento Geoquímico Multielementar de Baixa Densidade do Paraná

No Levantamento Geoquímico Multielementar de Baixa Densidade do Paraná foram coletadas amostras de água, sedimentos ativos de drenagem e concentrados de bateia em 700 estações de amostragem, representando microbacias com área média de 220 km2. Desta amostragem resultaram 39 amostras compostas para o projeto GGRN.

O projeto foi realizado em regime de cooperação entre a MINEROPAR, CPRM, EMATER, SECTES-PR e CODAPAR. Parte dos resultados foi empregada na confecção do Atlas Geoquímico do Estado do Paraná.

 

Levantamento Geoquímico Multielementar de solo do Paraná

O Levantamento Geoquímico Multielementar do Estado do Paraná – Geoquímica de Solo Horizonte B (2005), complementa a primeira fase denominada Levantamento Geoquímico de Baixa Densidade, agora com análises de solo. O plano de amostragem foi estabelecido em malha regular cobrindo todo o território estadual, totalizando 310 amostras que deram origem a 43 amostras compostas para o projeto GGRN.

 Planejamento da amostragem

Amostras coletadas e as 43 subcélulas GGRN

 

O objetivo geral do projeto foi gerar informações quantitativas para subsidiar ações governamentais voltadas ao aproveitamento do solo e do subsolo, no desenvolvimento do agronegócio, no controle e recuperação ambiental, na qualidade dos mananciais e no uso e ocupação do território.

Os resultados deste projeto podem ser acessados através dos links abaixo:

 

Global Geochemical Reference Network

O mapa abaixo mostra a localização das bacias amostradas no Levantamento Geoquímico Multielementar de Baixa Densidade do Paraná e a Rede Global de Referência Geoquímica (GGRN) utilizadas para a composição das amostras de sedimentos ativos de drenagem para o projeto.

As subcélulas analíticas, com dimensão de 80 x 80 km, representam amostras compostas pelos sedimentos ativos de drenagem das bacias compreendidas em cada subcélula.

As 39 amostras compostas de sedimentos e as 43 de solos, foram analisadas para uma grande variedade de elementos, permitindo uma ampla visão da sua distribuição no território paranaense.

Foram analisados por diferentes técnicas analíticas os seguintes elementos: Ag, As, Au, B, Ba, Be, Bi, Br, C, Cd, Ce, Cl, Co, Cr, Cs, Cu, Ga, Dy, Er, Eu, F, Ge, Gd, Hf, Ho, I, In, La, Li, Lu, Mn, Mo, N, Nb, Ni, P, Pb, Rb, I, S, Sr, Th, Ti, V, Y, Zn, Zr, SiO2, Al2O3, Fe2O3, CaO e K2O.

 

Atlas Geoquímico do Paraná - 2002

O Atlas Geoquímico do Paraná – 2002, foi produzido com o propósito de incrementar o conhecimento do território paranaense através das técnicas geoquímicas, com base nas análises de sedimentos de fundo (ativos de drenagem) e de águas superficiais.

 

 

Levantamento Geoquímico Multielementar da Folha Curitiba

Este estudo foi realizado em convênio entre a MINEROPAR e a CPRM – Serviço Geológico do Brasil, com a identificação das características geoquímicas multielementares da Folha Curitiba (escala 1:100.000), por meio de coleta e análise de amostras de sedimentos de fundo (ativos de drenagem) e de análises mineralógicas de concentrados de bateia. Foram amostradas cerca de 400 microbacias com área média de 5 km2.

 

Parte dos resultados desse projeto foi utilizada na confecção do Atlas Geoquímico da Folha Curitiba – 2001.

 

Outros Trabalhos Realizados

O tratamento dos resultados analíticos dos levantamentos geoquímicos permitem a produção de trabalhos com aplicações diversas, como: Geoquímica Multielementar de Superfície na Delimitação de Riscos e Impactos Ambientais, Estado do Paraná, Brasil – 2006.

 

 

SÍNTESE DOS LEVANTAMENTOS GEOQUÍMICOS REALIZADOS NO PARANÁ

Todos os Levantamentos Geoquímicos realizados pela MINEROPAR podem ser acessados através do link abaixo, com informações do nome do projeto, abrangência, sigla, quantidade de amostras, método analítico, elementos analisados e quantidade de resultados.

Além da MINEROPAR, outras instituições realizaram Levantamentos Geoquímicos no Paraná, cuja síntese também pode ser acessado pelo link a seguir:

 

BASE DE DADOS DOS LEVANTAMENTOS GEOQUÍMICOS DA MINEROPAR

A disponibilização de dados geoquímicos levantados para prospecção mineral é importante pela possibilidade de novas interpretações, tanto para a própria prospecção mineral, quanto em usos para o planejamento regional, identificação de passivos ambientais, zonas de risco à saúde pública e gerenciamento do meio físico.

Os dados analíticos e de posicionamento das amostras dos Levantamentos Geoquímicos realizados pela MINEROPAR estão organizados em bases de dados digitais e podem ser consultados e recuperados isoladamente ou em conjunto, para uso em softwares de Sistemas de Informações Geográficas, integrados com mapas geológicos e outros temas.

Base de Dados Geoquímicos para Download

Abrangência Regional

Prospecção e Pesquisa Mineral Regional

Prospecção e Pesquisa Mineral – Semidetalhe e Detalhe

Os resultados analíticos dos levantamentos geoquímicos realizados com a finalidade de prospecção e pesquisa mineral de semidetalhe e detalhe podem ser acessados diretamente nos projetos de pesquisa em Publicações para downloadProspecção e Pesquisa Mineral.

 

Base de dados Geoquímicos para Download