Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos do Estado do Paraná

 O Relatório Conjuntura dos Recursos Hídricos do Estado do Paraná é uma referência para o acompanhamento sistemático dos recursos hídricos no estado, por meio de um conjunto de indicadores e estatísticas sobre a quantidade, a qualidade e os usos da água, bem como sua gestão.

O Estado do Paraná destaca-se como o primeiro estado do Brasil a elaborar esta publicação.

 
2021

Capítulo 1 - O Ciclo da Água e o Conjuntura

Capítulo 2 - Quantidade e Qualidade da Água

A rede estadual de monitoramento quantitativo conta, atualmente, com 456 estações pluviométricas e168 estações fluviométricas em operação pelo Instituto Água e Terra do Paraná.

Bacias Estações pluviométricas Estações fluviométricas
Cinzas 21 6
Iguaçu 152 69
Itararé 8 4
Ivaí 94 19
Litorânea 19 8
Paraná 1 5 1
Paraná 2 4 0
Paraná 3 22 4
Paranapanema 1 1 0
Paranapanema 2 2 0
Paranapanema 3 7 1
Paranapanema 4 9 1
Piquiri 40 17
Pirapó 9 3
Ribeira 22 12
Tibagi 41 23
TOTAL 456 168

 

Além dessas, 189 estações de monitoramento qualitativo integram o Programa de Estímulo à Divulgação de Dados de Qualidade de Água (Qualiágua2 ) e são operadas pelo Instituto Água e Terra.

Número de pontos de coleta para o monitoramento qualitativo da água no âmbito do programa Qualiágua:

Bacias Pontos de coleta
Cinzas 7
Iguaçu 73
Itararé 3
Ivaí 19
Litorânea 12
Paraná 1 7
Paraná 2 0
Paraná 3 1
Paranapanema 1 1
Paranapanema 2 1
Paranapanema 3 0
Paranapanema 4 0
Piquiri 17
Pirapó 3
Ribeira 8
Tibagi 37
TOTAL 189

 

O Instituto Água e Terra realiza o monitoramento qualitativo da água em quatro reservatórios de abastecimento público: Passaúna, Piraquara, Iraí e Alagados.

Reservatório IQAR
Passaúna – Estação Barragem 1,79
Passaúna – Estação Olaria descontinuada
Piraquara I 2,5
Piraquara II 2,26
Iraí 3,21
Alagados descontinuada

 

No Estado do Paraná, compete ao Instituto Água e Terra fiscalizar a segurança das barragens destinadas à acumulação de água para usos múltiplos (exceto para fins de aproveitamento hidrelétrico). O objetivo dessas medidas é realizar uma regulamentação, visando criar condições para que se amplie o universo de controle de barragens, promover o monitoramento e acompanhamentos das ações de segurança e, desta forma, proporcionar uma evolução da segurança das barragens com redução de incidentes e acidentes.

No ano de 2021 foram realizadas 420  vistorias para classificação das barragens.

Capítulo 3 - Usos da Água

Os maiores volumes da água retirada de rios e reservatórios no Paraná são destinados ao abastecimento público urbano, animal e rural, às indústrias, irrigação e mineração. O conhecimento acerca desses usos vem sendo constantemente ampliado através de levantamentos diretos, estudos setoriais e cadastros de usuários.

O número de poços outorgados em 2021 foi de 2.838.

Irrigação

Captação por tipo de manancial N° de captação outorgada
Rio 140
Nascente 35
Poço 215
TOTAL 390
Tipo de manancial Vazões outorgadas (m³/h)
Rio 16.309,83
Nascente 690,52
Poço 10.759,58
TOTAL 27.759,94

 

Aquicultura

Tipo de manancial N° de captação outorgada
Rio  
Nascente  
TOTAL  

 

Tipo de manancial Vazões outorgadas (m³/h)
Rio 18.480,37
Nascente 990,04
Poço 2.646,35
TOTAL 22.116,76

 

Piscicultura

Tipo de manancial Vazões outorgadas (m³/h)
Rio 245
Nascente 85
Poços 4
TOTAL 334

 

Total de outorgas emitidas

Por bacia hidrográfica

Bacias N° de outorgas
Cinzas 34
Iguaçu 512
Itararé 24
Ivaí 407
Litorânea 38
Paraná 1 17
Paraná 2 15
Paraná 3 440
Paranapanema 1 7
Paranapanema 2 4
Paranapanema 3 46
Paranapanema 4 58
Piquiri 443
Pirapó 169
Ribeira 33
Tibagi 301
TOTAL 2.548

Por tipo de uso

Tipo de uso N° de outorgas
Agropecuária 1.121
Comércio / Serviço 280
Indústria 452
Saneamento 329
Geração de energia hidráulica 98
Outro / Obras e intervenções 268

 

Capítulo 4 - Gestão da Água

Estágios de implementação dos instrumentos de gestão de recursos hídricos no Paraná por comitê de bacia hidrográfica

Comitê da Bacia Hidrográfica - CBH Plano da Bacia Hidrográfica - PBH Enquadramento Cobrança
Alto Ivaí Termo de Referência Inexistente Inexistente
Baixo Iguaçu Elaboração do Termo de Referência Inexistente Inexistente
Baixo Ivaí e Paraná 1 Em análise Em análise Em análise
COALIAR - Alto Iguaçu e afluentes do Alto Ribeira Aprovado Aprovado Implementada
Jordão Em análise Em análise A ser estudada
Litorânea Aprovado Aprovado A implementar
Médio Iguaçu Inexistente Inexistente Inexistente
Norte Pioneiro - Cinzas, Itararé, Paranapanema 1 e 2 Aprovado Aprovado A implementar
Paraná 3 Aprovado Aprovado Em análise
Piquiri e Paraná 2 Elaboração do Termo de Referência Inexistente Inexistente
Piraponema - Pirapó, Paranapanema 3 e 4 Aprovado Aprovado Em análise
Tibagi Em fase final Aprovado A implementar
 
2020

Capítulo 1 - O Ciclo da Água e o Conjuntura

Capítulo 2 - Quantidade e Qualidade da Água

A rede estadual de monitoramento quantitativo conta, atualmente, com 816 estações pluviométricas e 342 estações fluviométricas em operação. Essas estações são operadas, em sua maior parte, pelo Instituto Água e Terra do Paraná e empresas do setor elétrico.

Bacias Estações pluviométricas Estações fluviométricas
Cinzas 28 9
Iguaçu 304 133
Itararé 28 20
Ivaí 121 35
Litorânea 42 17
Paraná 1 4 3
Paraná 2 6 0
Paraná 3 51 23
Paranapanema 1 6 0
Paranapanema 2 3 0
Paranapanema 3 10 2
Paranapanema 4 10 1
Piquiri 68 26
Pirapó 15 4
Ribeira 40 20
Tibagi 80 49
TOTAL 816 342

 

Além dessas, 189 estações de monitoramento qualitativo integram o Programa de Estímulo à Divulgação de Dados de Qualidade de Água (Qualiágua2 ) e são operadas pelo Instituto Água e Terra.

Percentual por responsável

Entidades responsáveis pelo monitoramento QA Percentual
Instituto Água e Terra - IAT 41
Empresas do setor elétrico 25
Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico - ANA 14
Órgãos federais 11
Órgãos estaduais 5
Mineradoras 4

 

Número de pontos de coleta para o monitoramento qualitativo da água no âmbito do programa Qualiágua

Bacias Pontos de coleta
Cinzas 7
Iguaçu 73
Itararé 3
Ivaí 19
Litorânea 12
Paraná 1 7
Paraná 2 0
Paraná 3 1
Paranapanema 1 1
Paranapanema 2 1
Paranapanema 3 0
Paranapanema 4 0
Piquiri 17
Pirapó 3
Ribeira 8
Tibagi 37
TOTAL 189

O Instituto Água e Terra realiza o monitoramento qualitativo da água em quatro reservatórios de abastecimento público: Passaúna, Piraquara, Iraí e Alagados.

Reservatório IQAR Classe
Passaúna – Estação Barragem 3,1 Classe III – Moderadamente degradado
Passaúna – Estação Olaria 3,3 Classe III – Moderadamente degradado
Piraquara I 3,1 Classe III – Moderadamente degradado
Piraquara II 3,3 Classe III – Moderadamente degradado
Iraí 4 Classe IV – Criticamente degradado a poluído
Alagados 3,4 Classe III – Moderadamente degradado

 

No Estado do Paraná, compete ao Instituto Água e Terra fiscalizar a segurança das barragens destinadas à acumulação de água para usos múltiplos (exceto para fins de aproveitamento hidrelétrico). O objetivo dessas medidas é realizar uma regulamentação, visando criar condições para que se amplie o universo de controle de barragens, promover o monitoramento e acompanhamentos das ações de segurança e, desta forma, proporcionar uma evolução da segurança das barragens com redução de incidentes e acidentes.

No ano de 2020 foram realizadas 380*  vistorias para classificação das barragens.

* Dado corrigido em 10/06/2022

Capítulo 3 - Usos da Água

Os maiores volumes da água retirada de rios e reservatórios no Paraná são destinados ao abastecimento público urbano, animal e rural, às indústrias, irrigação e mineração. O conhecimento acerca desses usos vem sendo constantemente ampliado através de levantamentos diretos, estudos setoriais e cadastros de usuários.

O número de poços outorgados em 2020 foi de 2.739.

Irrigação

Captação por tipo de manancial N° de captação outorgada
Rio 88
Nascente 14
Poço 0
TOTAL 102
Tipo de manancial Vazões outorgadas (m³/h)
Rio 17.723,29
Nascente 138,13
Poço 0
TOTAL 17.861,42

 

Aquicultura

Tipo de manancial N° de captação outorgada
Rio 156
Nascente 81
TOTAL 237

 

Tipo de manancial Vazões outorgadas (m³/h)
Rio 23.423,98
Nascente 22.506,38
Poço 917,60
TOTAL 46.847,96

 

Total de outorgas emitidas

Por bacia hidrográfica

Bacias N° de outorgas
Cinzas 45
Iguaçu 388
Itararé 19
Ivaí 313
Litorânea 28
Paraná 1 10
Paraná 2 10
Paraná 3 245
Paranapanema 1 3
Paranapanema 2 4
Paranapanema 3 29
Paranapanema 4 49
Piquiri 309
Pirapó 110
Ribeira 17
Tibagi 190
TOTAL 1.769

Por tipo de uso

Tipo de uso N° de outorgas
Agropecuária 683
Comércio / Serviço 214
Indústria 341
Geração de energia hidráulica 76
Saneamento 395
Outro/ Obras e intervenções 60

 

* Corrigido em 10/06/2022

Capítulo 4 - Gestão da Água

Estágios de implementação dos instrumentos de gestão de recursos hídricos no Paraná por comitê de bacia hidrográfica

Comitê da Bacia Hidrográfica - CBH Plano da Bacia Hidrográfica - PBH Enquadramento Cobrança
Alto Ivaí Inexistente Inexistente Inexistente
Baixo Iguaçu Inexistente Inexistente Inexistente
Baixo Ivaí e Paraná 1 Em análise Em análise Em análise
COALIAR - Alto Iguaçu e afluentes do Alto Ribeira Aprovado Aprovado Implementada
Jordão Em análise Em análise A implementar
Litorânea Aprovado Aprovado A implementar
Médio Iguaçu Inexistente Inexistente Inexistente
Norte Pioneiro - Cinzas, Itararé, Paranapanema 1 e 2 Aprovado Aprovado A implementar
Paraná 3 Aprovado Aprovado Em análise
Piquiri e Paraná 2 Elaboração do Termo de Referência Inexistente Inexistente
Piraponema - Pirapó, Paranapanema 3 e 4 Aprovado Aprovado Em análise
Tibagi Em fase final Aprovado A implementar

 

 
2019

 

 

  Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos do Estado do Paraná - dados 2019 - publicação 2020   

I - O Ciclo da Água e o Conjuntura

A água que chega até nós possui uma dinâmica contínua que, depois de passar por mudanças em seu estado físico, permite sua permanência no ambiente.

A isso chamamos Ciclo Hidrológico.

II - Quantidade e Qualidade da Água

O volume de água disponível para uso na natureza está diretamente ligado à quantidade, em si, e às condições de qualidade que ela apresenta, associada aos usos pretendidos.

É de suma importância conhecer essa disponibilidade hídrica para planejar o desenvolvimento das cidades e regiões. O capítulo 2 traz uma discussão sobre esse assunto e apresenta de que forma se dá o monitoramento de quantidade e qualidade da água no Estado do Paraná.

III - Usos da Água

A atividade humana e os diversos setores da economia moderna demandam recursos hídricos e utilizam a água de forma heterogênea.

Este terceiro capítulo apresenta os principais usos da água existentes no Estado do Paraná.

IV - Gestão da Água

A gestão é o processo pelo qual são estruturadas e organizadas as atividades e a participação social para o controle e a regulamentação do uso da água.

O quarto capítulo deste relatório traz um apanhado da Gestão de Recursos Hídricos no Estado do Paraná, seus instrumentos, desafios e resultados alcançados.

V - Segurança Hídrica

Embora diversas ações de Gestão de Recursos Hídricos estejam em curso, alterações no ciclo da água impõem grandes desafios à gestão durante períodos de escassez. Essas alterações podem decorrer tanto de mudanças no clima como aumento contínuo das demandas.

Este capítulo traz informações sobre os eventos mais comuns no Paraná e as medidas adotadas pelo Estado para planejar e promover ações com foco na segurança hídrica, de forma a prevenir ou minimizar os efeitos de secas e inundações.

IV - Lições e desafios
 

Esta publicação teve o apoio técnico e financeiro da Agência Nacional de Águas (ANA) e do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) como parte do Projeto “Aperfeiçoamento de Ferramentas Estaduais de Gestão de Recursos Hídricos no Âmbito do Progestão”, coordenado em parceria entre ambas as instituições.