Programa de Voluntariado CRIA

O Programa de Voluntariado para Cuidados e Reabilitação Intensiva de Animais Silvestres - CRIA, busca unir educação ambiental, preservação da fauna nativa e capacitação profissional. A iniciativa procura levar à população conhecimentos sobre a fauna silvestre, proporcionar aos profissionais da área ambiental maior contato com animais nativos, atender parte da demanda de cuidados de alguns animais resgatados ou apreendidos pelo IAT e sensibilizar as pessoas quanto à importância e particularidades da fauna silvestre.

O intuito do Programa CRIA não é estimular a adoção de animais silvestres, mas sim dar aos profissionais da área, e aos cidadãos interessados, a oportunidade de aprender a lidar com animais silvestres de forma adequada. Isto, prezando pela própria segurança, pelo bem-estar dos animais e pelos cuidados necessários para devolvê-los à natureza, visando a conservação da fauna e a sobrevivência do animal.

O foco deste voluntariado são filhotes de aves e de gambás. Mas, eventualmente, haverá a possibilidade de acompanhar animais adultos em recuperação ou que estejam aguardando destinação.

Participando desta iniciativa, você terá a oportunidade de cuidar dos animais em sua própria casa. Além de todo aprendizado, você estará contribuindo para uma natureza mais equilibrada, pois ajudará na recuperação de animais órfãos e vitimados, colaborando para o retorno deles à natureza.

Para participar do programa, antes de se inscrever é necessário realizar um curso gratuito, feito em parceria entre o IAT e a Escola de Gestão do Paraná.  Este curso é no formato de Ensino à Distância, ou seja, é totalmente online, tendo duração aproximada de 16 horas. Nele você aprenderá os cuidados básicos dos animais atendidos pelo Programa CRIA. Ao fim do curso você receberá um certificado, que será utilizado para se inscrever no programa de voluntariado.

Vale destacar que foi escolhida esta modalidade de ensino devido à diversos fatores, como logística para atender a todos os municípios do estado, bem-estar dos animais utilizados no curso, entre outros.

Também é preciso destacar que, apesar de ser uma capacitação, este não é um curso de formação acadêmica. Nada substitui o trabalho dos profissionais da área ambiental e veterinária. O objetivo do Programa CRIA é permitir aos participantes entrar em contato com a fauna nativa e aprender mais sobre a convivência com estes animais.

O Programa CRIA é reconhecido pela Portaria IAT nº 395 de 30 de novembro 2020.

Como me inscrevo?

Ser voluntário pelo Programa CRIA é fácil. Basta ter interesse pela fauna, e disposição para aprender e cuidar dos animais. Para se inscrever basta seguir os passos a seguir:

  1. Realize o curso de capacitação: Cuidados básicos com fauna silvestre: Preparação para o Programa CRIA.
  2. Após concluir a capacitação, baixe e salve seu certificado de conclusão;
  3. Separe sua carteira de vacinação, ou vá ao posto de saúde mais próximo e pegue uma Declaração de Vacinação. É necessário que você esteja imunizado contra a febre-amarela e esteja com a vacina para tétano atualizada (no caso, é a vacina chamada Dupla adulto, ou DT, que precisa de reforço a cada 10 anos);
  4. Baixe e assine o Termo de Adesão
  5. Com todos os documentos separados, realize sua inscrição pelo  Link
  6. Aguarde a resposta do IAT. Nossa equipe técnica irá avaliar sua inscrição, se estiver tudo certo você será informado e já estará dentro do nosso banco de voluntários para cuidados com fauna.

Contato
Equipe de Cadastramento do Voluntariado CRIA

  • E-mail: voluntariadocria@iat.pr.gov.br
  • Telefones: (41) 3213-3755 / 3213-3833
  • Horário de atendimento: 08h30 - 12h / 13h - 17h30

Gerência de Biodiversidade /Diretoria de Patrimônio Natural / Instituto Água e Terra

Documentos

*O relatório deve ser escrito pelo voluntário

Dúvidas frequentes

 
Estou com dúvidas no cadastro do curso.

O curso fica disponível no site da Escola de Gestão, por isso é preciso se cadastrar no site da escola, antes de começar o curso.  Para realizar seu cadastro, coloque a palavra "COMUNIDADE", nos seguintes campos:

  • "Vínculo"
  • "Órgão"
  • "Empresa ou Unidade Administrativa"
  • "Cargo"
  • "Função"

Deixe o campo "Carteira Funcional" em branco.

Também vale destacar que o site funciona melhor no navegador Firefox. Além disso, o cadastro não funciona muito bem em celulares.

 
O que preciso para me inscrever

Você precisa preencher o formulário de inscrição , nele você vai precisar anexar:

  • certificado de conclusão da capacitação;
  • foto da sua carteirinha de vacinação (ou declaração de vacinação);
  • termo de adesão ASSINADO
  • fotos do CÔMODO no qual você pretende tratar dos animais.
 
O curso possui período de inscrição?

Não, ele fica disponível o ano inteiro, basta realizar o cadastro na Escola de Gestão, se matricular no curso e começar as aulas.

 
Quais os dados pedidos no formulário?

O formulário serve para entendermos se você pode participar do programa e também qual a melhor forma de sua participação. Para isso solicitamos dados básicos de contato, sua escolaridade e fotos, da sua carteira de vacinação e do local onde você pretende cuidar dos animais

 
Como devo escolher um lugar para tratar dos animais?

Escolha um cômodo tranquilo da sua casa, onde tenha pouco tráfego de pessoas e sem acesso de animais de estimação. Como a maioria dos animais são filhotes, é melhor que o cuidado deles seja feito em cima de uma bancada ou mesa. Escolha também um ambiente iluminado, arejado e que não seja frio. Essas são as características básicas, na capacitação você vai conhecer outros detalhes para escolher o melhor local para recebimento dos animais

 
Qual o objetivo do programa?

O CRIA é uma forma de permitir às pessoas, que tem interesse em ajudar animais, ter maior contato com a fauna silvestre. Além disso, se pretende preencher possíveis lacunas que muitos profissionais da área ambiental sentem em relação ao manejo de fauna. Para isso, as pessoas interessadas, após realizarem a capacitação, se aprovadas para o voluntariado, recebem em suas casas animais que precisam de cuidados. Assim, os voluntários cuidam dos animais por um tempo determinado, após esse período o IAT recolhe o animal para devolvê-lo à natureza, ou levá-lo para destinação adequada

 
Como funciona?
Neste programa as pessoas se inscrevem para o trabalho voluntário, seguindo as orientações e exigências para participação. Se a inscrição for aprovada, a pessoa entra para o banco de voluntários. Assim, quando surge algum animal que precise de cuidados, o IAT busca no banco de voluntários alguém que possa atender o caso. A pessoa, então, recebe o animal na própria casa, juntamente com uma autorização emitida pelo IAT, e cuida dele por um tempo determinado (entre 1 e 6 semanas. Este tempo também é combinado com cada voluntário, podendo ser maior, dependendo do caso). Depois de devolver o animal para o IAT, a pessoa aguarda até ser acionada novamente.

No fim do processo, quando o voluntário sai do banco de voluntários e se desliga do programa, recebe um certificado de participação (após entregar um relatório sobre as atividades desenvolvidas durante o voluntariado), indicando os animais que cuidou e o tempo dedicado para os cuidados.

 
Qual o tempo indicado para se permanecer no banco de voluntários?

Como o IAT não vai acionar os voluntários o tempo todo, indicamos que a pessoa fique por um ano no banco de voluntários, assim terá chance de entrar em contato com maior número de espécies ou grupos. Obviamente não se espera um ano de dedicação exclusiva ao voluntariado, por isso, no formulário de inscrição é possível indicar períodos nos quais você já sabe que não poderá receber animais

 
Posso receber o certificado de participação sem escrever o relatório?

Não. Para receber o certificado é necessário que o voluntário escreva o relatório de participação. Este relatório, além de permitir à pessoa revisar tudo o que aprendeu durante sua participação visando melhorar suas práticas com a fauna silvestre, também funcionará como uma ferramenta de resposta ao IAT, possibilitando ao órgão avaliar o andamento do Programa como um todo e identificar os pontos a serem melhorados ou explorados.

 
Que tipos de animais o voluntário recebe?

Em geral, a pessoa cuidará de filhotes órfãos de aves e mamíferos (principalmente gambás), indivíduos que tenham passado por algum tratamento e estão em fase de recuperação, ou indivíduos adultos que não podem retornar à natureza e estão aguardando liberação em cativeiros adequados. Vale lembrar que o voluntário não receberá espécies categorizadas como ameaçadas de extinção

 
Qual a origem desses animais?

Os animais destinados aos voluntários são oriundos de resgates e apreensões realizadas pelo IAT, ou por instituições parceiras do IAT

 
O voluntário pode adotar o animal como pet?

Não, pois a ideia deste programa é que a pessoa aprenda a cuidar dos animais, de forma que eles não sejam domesticados e possam retornar à natureza. Por isso, antes de receber qualquer animal, o voluntário deverá, obrigatoriamente, realizar a capacitação online sobre as metodologias adequadas de cuidados. Além disso, quando precisar poderá tirar dúvidas pelo telefone durante o horário de funcionamento do IAT

 
Por que preciso apresentar minha carteirinha de vacinação?

Como no programa você terá contato direto com animais silvestres, precisamos ter certeza de que você estará em segurança e tenha tomado as principais vacinas. No CRIA você atenderá principalmente filhotes órfãos, animais saudáveis mas que precisam de cuidados para se desenvolverem. Se contaminar com eles é realmente muito raro, mesmo assim é importante estar com a vacinação em dia

 
Minha inscrição pode ser negada?

Sim. Depois que você se inscrever, uma equipe técnica irá avaliar seus dados e documentos enviados (certificado do curso, carteira de vacinação e fotos do local de cuidados), caso exista algum tipo de impedimento a equipe pode considerar que não é o momento adequado para você participar do programa

 
Por que minha inscrição não foi aceita?

Isso pode acontecer devido a falta de alguma vacina ou caso a equipe técnica entenda que pode ser difícil receber animais na sua casa, por exemplo. Entre em contato com a equipe do IAT para saber os motivos, dependendo da situação podem ser realizadas adaptações para sua participação. Em outros casos, inscrições podem ser negadas caso a pessoa tenha algum entrave jurídico envolvendo questões ambientais ou de fauna

 
Não fico em casa o dia todo por causa do trabalho, posso participar do programa?

Se você tem horários muito restritos, pode sim participar do programa. Mas nesse caso, você acabará recebendo animais com uma frequência menor, afinal poderá receber apenas animais que possam passar algumas horas sozinhos (o que não é o caso de filhotes, por exemplo). Nesse tipo de situação, após sua inscrição ser aprovada, informe a equipe técnica do IAT sobre sua restrição de horários e recebimento de animais

 
É possível “pausar” minha participação?

Sim. Caso aconteça algum imprevisto na sua vida (como uma viagem de última hora, gravidez, algum acidente etc), ao invés de se desligar do programa você pode solicitar uma pausa. Entre em contato com a equipe técnica do IAT e explique sua situação. Assim sua inscrição fica congelada até você poder receber animais novamente

 
Como faço para sair do programa?

Caso você queira ou precise sair definitivamente do Programa CRIA, basta entrar em contato com a equipe técnica do IAT para ser desligado do programa

 
Como recebo o certificado de participação no programa?

Sua participação no Programa CRIA termina com a data de vencimento do seu Termo de Adesão, ou caso você solicite o desligamento do programa antes desta data. Para receber seu certificado é necessário enviar um relatório de atividades ao IAT. É um relatório sucinto, no qual você irá resumir as atividades que realizou durante sua participação no CRIA, quais animais atendeu, o que aprendeu, suas dificuldades e opiniões entre outros. Este relatório deve ser enviado para o e-mail: voluntariadocria@iat.pr.gov.br.

 
Meu período de participação acabou, posso renovar minha inscrição?

Sim. Se ocorreu tudo bem com sua participação e você deseja continuar participando do programa, basta entrar em contato com a equipe técnica do IAT e solicitar uma renovação da sua inscrição

 
Terei que cuidar dos animais todos os dias, enquanto estiver no banco de voluntários?

Não. Você receberá animais conforme a demanda do IAT. Por isso, quando algum animal estiver precisando de cuidados o IAT entrará em contato com você, esporadicamente, para verificar sua disponibilidade. Se você estiver disponível, receberá os animais em casa e cuidará deles pelo período combinado. Quando você estiver com os animais em casa, aí sim terá que cuidar deles todos os dias, enquanto eles estiverem sob sua responsabilidade. Os períodos para cuidados variam entre sete e 45 dias, podendo ser maiores, em situações específicas.

 
Existem animais disponíveis para cuidado o ano inteiro, em todo o estado?

Não. É importante lembrar que a demanda de animais varia muito entre os escritórios regionais e a época do ano. O pico de demanda se dá nos meses quentes (entre setembro e março), quando os animais estão mais ativos e se reproduzindo, por isso os casos de filhotes órfãos costumam aumentar nesse período. Além disso, algumas regiões do estado possuem baixo atendimento à fauna, por isso, em caso de dúvida, vale entrar em contato com o Escritório Regional que atende seu município e verificar se existe grande demanda de animais.

 
Ao invés de realizar os cuidados em casa, posso ir até o IAT para realizar o trabalho voluntário?

Não. Ao redor do estado, o atendimento à fauna é realizado por diferentes tipos de instituições parceiras do IAT, como os CAFS (Centros de Apoios à Fauna Silvestre), CETAS (Centros de Triagem de Animais Silvestres), hospitais veterinários, entre outros. Em geral, estas instituições não possuem estrutura suficiente para o recebimento de um grande número de voluntários. Além disso, cada instituição tem sua própria administração, por isso, para se tentar trabalhos voluntários presenciais, é preciso pesquisar e entrar em contato com cada uma, para verificar se elas possuem, ou não, programas de voluntariado.

 
Pretendo renovar minha participação no Programa CRIA, nesse caso ainda preciso enviar o relatório de atividades?

Sim. Mesmo que você pretenda continuar participando do programa, é importante escrever e enviar o relatório de atividades para o IAT, toda vez que vencer seu termo de adesão.

 
Preciso comprar algum material específico para os cuidados?

Não, quando você recebe os animais em casa, junto com a autorização também são enviados os alguns equipamentos para se realizar os cuidados e, no caso dos filhotes, alimentos industrializados. Os equipamentos são emprestados e devem ser devolvidos ao IAT junto com os animais. O voluntário deve comprar apenas equipamentos descartáveis (como luvas, jornais etc.), quando necessário.

 
O IAT fornece os alimentos para os cuidados?

O IAT fornece apenas alimentos industrializados, como o leite em pó para alimentação de filhotes, papa para filhotes de aves e ração para répteis. Alimentos como frutas, verduras e carnes devem ser adquiridos pelo próprio voluntário. Infelizmente os alimentos perecíveis não podem ser fornecidos pelo IAT, devido as modalidades de compra do estado.

 
Crianças podem participar desse programa?

Não. Como um dos objetivos do Programa CRIA é permitir que os animais atendidos retornem para a natureza, é importante que os cuidados sejam feitos apenas por pessoas com mais de 18 anos. Se você já estiver participando do programa e quiser envolver as crianças da sua família, para sensibilizá-las quanto aos cuidados com a fauna, até é possível. Mas lembre que, para o sucesso no cuidado de animais silvestres, eles devem ter o mínimo de contato possível com pessoas. Além disso, lembre que você estará responsável pelo bem-estar do animal, enquanto ele estiver sob os seus cuidados.

 
As pessoas são avisadas quanto tempo antes de receber os animais?

Não existe um tempo padrão, pois dependemos da chegada de animais nos centros de fauna, onde as equipes avaliarão se os animais poderão ir para o CRIA. De qualquer forma, antes de receber qualquer animal, algum técnico do IAT entrará em contato com você, para verificar sua disponibilidade e combinar o melhor dia para levar os animais até sua casa.

 
Se algum animal ficar doente, ou se machucar enquanto estiver cuidando dele, como devo proceder?

Nestes casos, leve o animal até o parceiro indicado pelo IAT. Caso o técnico esqueça de te informar isso, no dia em que você for receber os animais em casa, aproveite para tirar esta dúvida.