Monitoramento da Qualidade das Águas

O Instituto Água e Terra – IAT participa do Programa Nacional de Qualidade da Água - PNQA que tem a Agência Nacional de Águas - ANA como instituição coordenadora e executora das atividades de âmbito nacional. O IAT como órgão estadual de meio ambiente e de gestão de recursos hídricos aderiu ao Programa, como executor das atividades regionais no Estado do Paraná.

O PNQA está estruturado em 4 componentes, organizados de acordo com o atendimento aos objetivos do Programa. As principais ações estratégicas de cada componente são:

  • Componente 1 - Rede Nacional de Monitoramento: Implementar, ampliar e otimizar a distribuição geográfica da rede de monitoramento da qualidade de água. Tornar adequadas as frequências de monitoramento Garantir a sustentabilidade financeira do sistema de monitoramento
  • Componente 2 -  Padronização: Acordar parâmetros mínimos de qualidade de água a serem monitorados por todas as Unidades da Federação Padronizar, entre as Unidades da Federação, os procedimentos de coleta, preservação e análise das amostras de qualidade de água
  • Componente 3 - Laboratórios e Capacitação: Ampliar o controle de qualidade dos laboratórios envolvidos em análises de qualidade de água Capacitar pessoas envolvidas como o monitoramento e análise de qualidade de águas
  • Componente 4 - Avaliação da Qualidade da Água: Criar e manter um banco de dados nacional e um portal na internet para divulgação das informações de qualidade de água Avaliar sistematicamente a qualidade das águas superficiais brasileiras.
     

Objetivos do monitoramento de qualidade de água

  • Auxiliar as ações de gestão, licenciamento e fiscalização de rios das bacias hidrográficas.
  • Evidenciar o cumprimento ou não da legislação ambiental, detectar modificações ambientais, servir como vigilância ou sistema de alerta dos problemas e avaliar intervenções realizadas.
  • Informar ao Comitê da Bacia e às autoridades, ao público, organizações governamentais, instituições públicas e privadas sobre a condição de qualidade das águas dos trechos de rios monitorados nas sub-bacias
  • Fornecer ao comitê e ao poder público estadual e municipal, informações relevantes para subsidiar a tomada de decisões na alocação de recursos visando à conservação e recuperação ambiental.
     
 
Monitoramento da qualidade de água dos rios da RMC Bacia do Alto Iguaçu e Ribeira - Estado Paraná

O IAT - Instituto Água e Terra realiza desde 1992, o monitoramento da qualidade das águas em sub-bacias hidrográficas do Alto Iguaçu e desde 2013 o monitoramento do Alto Ribeira. São monitoradas 54 estações, em 39 rios, sendo 34 rios no sistema Alto Iguaçu e 5 rios na sub-bacia do Alto Ribeira.

O monitoramento gera relatórios, os resultados dos parâmetros físico-químicos, microbiológicos e ecotoxicológicos são apresentados de forma unificada pelo índice AIQA – Avaliação Integrada da Qualidade de Água.

O diagnóstico final do AIQA Avaliação do Índice de Qualidade de Água é dado em 7 classes de qualidade representadas por cores. O relatório avalia o período de monitoramento de 2013 a 2018, os resultados são apresentados em gráficos e mapas. Os critérios de qualidade foram baseados na Resolução CONAMA 357/2005.

 
Monitoramento da qualidade de água dos reservatórios do Estado Paraná

O Instituto Água e Terra – IAT, desenvolveu os métodos e procedimentos para o monitoramento limnológico sistemático de reservatórios.

O IAT, desenvolveu o sistema para classificação dos reservatórios do Estado, de acordo com seus graus de comprometimento IQAR – Índice de Qualidade de Água de Reservatórios. A finalidade do monitoramento é divulgar as informações de qualidade de água, indicando, quando necessário, medidas de saneamento e manejo (profiláticas ou terapêuticas), visando à conservação e/ou recuperação da qualidade das águas destes ecossistemas em função dos seus usos múltiplos.

Os principais objetivos do monitoramento da qualidade de água dos reservatórios são:

  • Informar as autoridades, organizações governamentais e instituições públicas e privadas sobre a situação da qualidade das águas dos reservatórios;
  • Fornecer ao poder público estadual e municipal informações relevantes para subsidiar a tomada de decisões na alocação de recursos visando a conservação e/ou recuperação ambiental;
  • Promover a participação pública no monitoramento e conservação da qualidade das águas dos reservatórios.
     
 
Monitoramento dos rios afluentes da margem esquerda do Reservatório de Itaipu - Convênio com a Itaipu Binacional

O Instituto Água e Terra - IAT vem desenvolvendo desde 1982 em parceria com a Itaipu Binacional, os trabalhos de avaliação e monitoramento da qualidade das águas do rio Paraná e Reservatório de Itaipu.

O monitoramento possibilita o conhecimento da situação atual da qualidade das águas e suas eventuais alterações e tendências de longo prazo, além de diagnosticar os padrões vigentes na legislação (resolução 357/05 do CONAMA), conforme enquadramento proposto nos rios em função do seu uso, e ainda garantir a balneabilidade das praias artificiais do Reservatório conforme disposto na resolução 274/00 do CONAMA na temporada de verão (novembro a março).

O monitoramento é realizado em 4 (quatro) eixos principais:

  • Qualidade das Águas do rio Paraná e Reservatório de Itaipu e de seis braços da sua margem esquerda, através da análise de parâmetros físicos, químicos, biológicos e toxicológico
  • Qualidade das Águas de Afluentes da Margem Esquerda do Reservatório, correspondentes a Bacia Hidrográfica do Paraná 3, através da análise de parâmetros físicos, químicos, bacteriológicos, ecotoxicológico e de bioindicadores (macroinvertebrados bentônicos);
  • Monitoramento e Controle da Balneabilidade das praias artificiais do Reservatório de Itaipu, através da análise de coliformes totais, Escherichia coli e do pH, com a emissão de boletins semanais na temporada de verão (novembro a fevereiro), conforme disposto na resolução 274/00 do CONAMA.
  • A avaliação e o monitoramento da qualidade das águas tem como múltiplos objetivos, os vários usos das águas, tais como: geração de energia, abastecimento público, dessedentação de animais, irrigação, piscicultura, recreação e lazer e a proteção da vida aquática.
     

 

Aplicativo geo: Monitoramento da Qualidade da Água

O aplicativo geo apresenta o índice da qualidade da água nos pontos amostrados e estatística por bacia hidrográfica.

   geo.iat.pr.gov.br/qualidadedaagua