Parque Estadual Serra da Baitaca (PESB)

Localização:
Piraquara e Quatro Barras

Horário de Atendimento:
Todos os dias, das 8h às 17h30, portaria 24h

Chefe da Unidade:
Joel Moreira

Contato:
E-mail: joelmoreira@iat.pr.gov.br
Telefones: (41) 3554-1531

Como chegar:
- O acesso de carro é feito via Quatro Barras. Partindo do trevo do Atuba, siga pela BR-116, sentido São Paulo, até o trevo de Quatro Barras à direita, seguindo as placas que indicam Borda do Campo e Morro do Anhangava. Chegando ao centro da cidade há uma praça (referência Avenida das Pedreiras), siga até o trecho não asfaltado e então pela estrada de terra até o trailer do IAT a direita. Há funcionários 24 horas para recepção e cadastro de visitantes.
- De ônibus pegue o Curitiba-Quatro Barras no terminal do Guadalupe (centro de Curitiba), desça no terminal de Quatro Barras e pegue o circular até a Borda do Campo, descendo no ponto final.

Localização:
Piraquara e Quatro Barras

 

O Parque Estadual Serra da Baitaca foi criado em 2002 através do Decreto Estadual nº 5.765. Abrange uma área total de 3.053,21 ha nos municípios de Quatro Barras(83%) e Piraquara(17%), Região Metropolitana de Curitiba, distante aproximadamente 30 km da capital do Estado.

O Parque possui tem como objetivos conservar uma amostra do bioma Floresta Ombrófila Densa (FOD), incluídas as formações Floresta Ombrófila Densa Montana (FODM), Floresta Ombrófila Densa Altomontana (FODAM), a fauna, o solo e as águas interiores, e; promover atividades que não provoquem nenhuma alteração no ecossistema, dando sustentabilidade à preservação.

A origem do seu nome foi baseada em sua localização, numa das formações precursoras das elevações montanhosas e no maior conjunto montanhoso que compõem a Serra do Mar, a Serra da Baitaca. Esta teve seu nome originado da palavra tupi-guarani “mbaetaca”, que designa uma espécie de papagaio (Pionus maximilani), comum na região.

A origem desta serra está associada à separação entre os continentes africano e sul americano, sendo a mesma da Serra do Mar. Constituída pelo Granito Anhangava é cortada por diques de diabásico e microgranito, visíveis nas falhas naturais que formam vales por onde correm os rios.

 

Os principais atrativos do Parque são o Caminho do Itupava e o Morro do Anhangava. O Morro do Anhangava, com seus 1.420m de altitude, é o local mais importante para a escalada em rocha no Estado do Paraná, sendo considerado um "campo escola" por apresentar muitas escaladas de qualidade e ser um importante local para formação e desenvolvimento de escaladores, do seu cume pode-se avistar Curitiba, a represa do Capivari e a Serra do Mar.

 

A Serra da Baitaca está coberta em sua grande parte pela Floresta Ombrófila Densa em transição para a Floresta Ombrófila Mista. O Parque abriga espécies como o sapinho dourado (Brachycephalus pernis), espécie endêmica, que se encontra no Livro Vermelho da Fauna ameaçada no Paraná e abrigo para o gavião tesoura (Elanoides forticatus), ave migratória que faz ninhos no morro.

 

  • Os visitantes devem ir com calçados e roupas confortáveis;
  • Com disposição para a caminhada;
  • Levar sempre água, repelente, etc;
  • Proibido acampar no local;
  • Todo lixo gerado no Parque deve ter ser destino correto e não deixado lá;
  • Fazer o cadastro para entrar no Parque.