Unidades de Conservação Estaduais abertas à visitação

De acordo com a Portaria nº 06/2021 – IAT de 06 de janeiro de 2021, fica autorizado o funcionamento das Unidades de Conservação constantes no Anexo I da Portaria e listadas a seguir, a partir do dia 06 de janeiro de 2021 com a adoção das seguintes determinações:

I - Horário de funcionamento das 8h às 17h, de quarta-feira à segunda-feira, para atividades individuais, tais como: caminhada, corrida, exercícios. Às terças-feiras as Unidades de Conservação deverão ficar fechadas para manutenção;
II - Horário de funcionamento estendido permitido a ser publicado oficialmente pela Gerência de Áreas Protegidas, exclusivamente para as Unidades de Conservação Parque Estadual Pico Paraná, Parque Estadual Pico do Marumbi, Parque Estadual Serra da Baitaca e Parque Estadual Ilha do Mel;
III - Interdição dos bebedouros;
IV - Proibição de acampamentos e fogueiras nas dependências das Unidades de Conservação;
V - Proibição de práticas esportivas coletivas nas dependências das Unidades de Conservação;
VI - Proibição de eventos destinados ao entretenimento, com ou sem música, de forma eventual ou periódica, tais como festas, eventos ou recepções, circos, teatros, cinemas e atividades correlatas;
VII - Obrigatoriedade da utilização de máscaras por todos os frequentadores e colaboradores durante todo o período da visita e/ou expediente, dentro das dependências das Unidades de Conservação, podendo ser utilizadas máscaras de confecção caseira, conforme as orientações do Ministério da Saúde e os protocolos das Secretarias Municipais de Saúde de cada localidade sede da respectiva Unidade de Conservação;
VIII - Limitação à visitação de 50% (cinquenta por cento) da capacidade de carga total da Unidade de Conservação, definida no Plano de Manejo, conforme Anexo I;
IX - Proibição de comercialização de serviços e produtos no interior das Unidades de Conservação exceto nas que possuem estrutura e possuem atos formais de Delegação de Uso ou Autorização Precária do Instituto Água e Terra.

O texto da Portaria na íntegra pode ser acessado aqui.

O Informativo nº 001/2021 da Diretoria do Patrimônio Natural, publicado oficialmente pela Gerência de Áreas Protegidas que dispõe sobre o horário de funcionamento estendido exclusivamente para as Unidades de Conservação Parque Estadual Ilha do Mel, Parque Estadual Pico do Marumbi, Parque Estadual Pico Paraná e Parque Estadual Serra da Baitaca, pode ser acessado aqui.

Mapa Geral - Conheça os Parques do Paraná

ANEXO I da Portaria n.º 06/2021-IAT
UNIDADE DE CONSERVAÇÃO CAPACIDADE DE CARGA TOTAL CAPACIDADE DE CARGA PERMITIDA
Parque Estadual Pico do Marumbi 100 visitantes/dia 50 visitantes/dia
Parque Estadual do Palmito ** **
Parque Estadual Rio da Onça Rio da Onça – 350/dia Rio da Onça – 175/dia
Parque Estadual Serra da Baitaca Itupava – 629/dia
Anhangava – 332/dia
Samambaia – 332/dia
Itupava – 314/dia
Anhangava – 166/dia
Pão de Loth – 166/dia
Parque Estadual do Monge 1.000 visitantes/dia 500 visitantes/dia
Parque Estadual de Vila Velha Arenitos – 815/dia
Furnas – 349/dia
Lagoa Dourada – 558/dia
Arenitos – 407/dia
Furnas – 159/dia
Lagoa Dourada – 279/dia
Parque Estadual do Cerrado Cerrado – 70/dia
Cerradinho – 40/dia
Cachoeira – 50/dia
Cerrado – 35/dia
Cerradinho – 20/dia
Cachoeira – 25/dia
Parque Estadual do Guartelá Mirante – 170/dia
Cachoeira – 80/dia
Formações Ruiniformes – 80/dia
Mirante – 85/dia
Cachoeira – 40/dia
Formações Ruiniformes – 40/dia
Parque Estadual do Lago Azul ** **
Parque Estadual Vila Rica do Espírito Santo ** **
Parque Estadual de Ibicatu 351/dia 175/dia
Parque Estadual de São Camilo ** **
Parque Estadual Cabeça do Cachorro ** **
Parque Estadual Rio Guarani ** **
Parque Estadual Pico do Paraná ** 100 visitantes/dia
Parque Estadual Serra da Esperança ** **
Ilha do Mel (PE Ilha do Mel, ESEC Ilha do Mel e Áreas de Ocupação) 5.000 visitantes/dia 2.500 pernoites + 1.500 visitantes/dia
Monumento Natural Salto São João* 300 visitantes/dia 100 visitantes/dia
Parque Estadual João Paulo II* ** **
Parque Estadual Vitório Piassa* ** **

*Obs¹: Estas Unidades de Conservação estão sob gerenciamento dos respectivos municípios e, portanto cabe a eles deliberarem sobre sua reabertura e horário de funcionamento.
**Obs²: As unidades de visitação que não tenham estudos atualizados de capacidade de carga disponíveis deverão respeitar os limites de visitação definidos pelo Chefe da Unidade Regional pertinente.